Friday, March 31, 2017


Escrita de Eduardo Cunha.

Assinatura: Filiforme. Ilegível. Final com traço da brutalidade de Marchesan.
Klages dizia que quem tem escrita filiforme não confessa sua cor porque não tem nenhuma e evita a confissão na medida do possível, porque nenhuma necessidade interior obriga-o a isso.

Com traçado rápido, simplificado e sóbrio, mostra capacidade de avaliação global, de perceber a realidade de maneira ágil e de agir sobre ela de modo eficiente. Indica ainda atividade, habilidade para mostrar e impor suas convicções.

Interpretação de Klages -
Esta escrita se encaixa na duas polaridades do autor alemão.
Espírito polifacético, variedade de interesses, habilidade, impenetrabilidade, transmutação, dom de adaptação, diplomacia, dom político.
Indecisão, influência mórbida, ambiguidade, camaleão, falsidade, hipocrisia, inveja, falta de caráter, simulação, astúcia, mimetismo, ausência de retidão.

A assinatura também demonstra o alto nível de personalismo. De maneira inconsciente escreve nos traços iniciais a palavra "eu".

Rizzos da Brutalidade - Final da assinatura. (link Personalidades de Risco)
Presentes as leis XII, XIII, XXII. Tendência Motriz: Brutalidade
Características gráficas – São notáveis os engrossamentos repentinos e violentos no final das letras que ultrapassam (no traço descendente) a linha de base. Também ocorrem no meio das palavras. A pressão se amplia no final, muitas vezes de forma massiva.

Traço mais frequentes em homens, nas mulheres parece ser exceção. 
Tendências satélites:
Ø Na inteligência – Obliteração parcial da responsabilidade.
Ø No sentimento – Cólera irresistível e violenta. Falta de Sensibilidade da voz da consciência ao julgar as descargas violentas.
Ø Na vontade – Expressões de atitude de mando que por vezes dão medo. Escassa aptidão para chefiar pela inclinação para destruir o espírito de colaboração e por reações agressivas e violentas.
Ø Violência material imprevista. Gosto por ver sofrer. Crueldade. Maligno. Ira inesperada. 

De acordo com Antonello: “trata-se de um traço de raiva e oposição; de conotações viris; consiste em uma profusão de energia, no exercício da força; em uma ação autoafirmativa; de rebelião ou desafio contra qualquer coisa que não aceita.” (em artigo da Revista Gramma)
Tendência de se impor para a conquista das coisas ou pessoas, superar todos os obstáculos para realizar as próprias aspirações e assim reagir com violência para obter a força tudo aquilo que necessita. 

No texto: ovais com bases achatadas. De acordo com o brilhante grafólogo espanhol Allende, apropriação indébita. (link Personalidades de Risco)

Por fim: O traço descendente para realizar a assinatura é uma clara mostra que está desanimado e provavelmente vai entregar os pontos.

Solicite seu Perfil Grafológico Pessoal. grafonauta@terra.com.br

Paulo Sergio de Camargo
Grafologia - Linguagem Corporal
Cursos - Palestras
Loja Virtual - Livros de Grafologia