Monday, October 08, 2012


O beijo mais famoso do mundo não passou de abuso sexual?

Será que a linguagem corporal ajuda a desvendar o fato ou até mesmo esclarecê-lo? 

Veja artigo completo no site:


Monday, July 02, 2012

GRAFOLOGIA ARQUÉTIPICA II

Pessoal
Consultei Doris Gauthier, canadense, o maior especialista em história da grafologia mundial.
Abaixo a resposta dele sobre o trabalho de Roberto Goldkorn.

Também consultei os principais grafólogos americanos sobre o utilização da grafologia arquétipica por bancos privados americanos (privates banks) que o mesmo diz dar consultoria. A linguagem corporal dele quando disse isto é extremamente interessante.




As to Roberto Bo Goldkorn, I read his web site at the following address


and I cannot connect him with any previous author analysing signatures only. The story about the Russian KGB is “farfelue” in my opinion and has no foundation, to my knowledge. I do have a Russian book about signature analysis but it is forensic material only and no psychological interpretation at all. The other book about analysing signature is “Diagram of the Unconscious” by Werner Wolff but it is, among other things, about consistency of expressive movement.
I know about the Austrian Raphael Shermann who was analyzing signatures only in the 20/30 but he was a known clairvoyant and did not leave any system of analysis.

The word “archetypical” has been used in French by Monique Genty in one of her books in relation with the Jungian approach, but no apparent link with Goldkorn’s approach.
I wonder if there would be some influence from the French Vaudoiset “La chair et l’écriture” and her graphotherapy program with the “totem” (similar to typical gestures of St-Morand).

One thing for sure, his eclectic approach, as proposed on his web page, does not give a positive image to HWA.

Have a nice day and keep up the good work in Brazil.
Warm regards to all the people I have met in Santiago in the past (already six years ago…)

Dor
Montreal

p.s.: please feel free to share that posting if you think that it could be useful information to some.

Wednesday, June 27, 2012

Grafologia Arquétipica

Pessoal

Recebe vários questionamentos sobre a entrevista do Roberto Goldkorn no programa da Ana Maria Braga.

Espero não me alongar.

Antes de tudo, devemos respeito para com todos os profissionais e as críticas devem se restringir ao trabalho em si.  As críticas obrigatoriamente não devem ser focadas na pessoa e sim no objeto, no caso o "método de grafologia" utilizado pelo Goldkorn.  

Levem em conta que o Roberto é uma pessoa educada e séria, afirmo isto, pois há alguns anos troquei alguns e-mails com ele.  Concorde ou não, as resposta foram educadas e sem qualquer tipo de necessidade de estabelecer conflitos.

Feito os reparos iniciais, vamos ao que interessa.  O método mostrado no programa.



Há anos quando questionei sobre o método ele me disse que aprendeu com um agente secreto do serviço russo (KGB). Que os russos utilizavam o processo durante a guerra fria.

Quando perguntei quem era o sujeito a resposta foi que encontrou a cara na rua e o mesmo  ensinou o método e desapareceu. Ou seja, a resposta ficou o ar.

Na época eu tinha contato com um major do serviço de inteligência da Força Aérea Russa, questionado disse-me que não existia nada disso por lá.  Consultei vários grafólogos no mundo e não encontrei nenhuma informação relevante (pode até existir).

Quanto as teorias apresentadas no programa, especialmente sobre as letras. Não conheço e nos livros que tenho as informações não fecham.


De forma sintética.
Desde o nascimento da grafologia os grafólogos de ponta sempre condenaram a avaliação pura e simples de uma assinatura. Embora ela possa trazer informações, as mesmas só serão confirmadas em uma análise com o texto.  Autores com Jamin, Pulver, Klages, Vels, Xandró, Viñals, Tutusaus e outros são categóricos nesta afirmação.

Meus estudos e os mais modernos da Sociedade Francesa de Grafologia, apoiam o fato.

Lamberto Torbidoni, discípulo direto do Padre Girolamo Moretti, criador da escola italiana de grafologia, em palestra na Sociedade Espanhola de Grafologia, diz que a escola italiana não concede importância a assinatura, pois tudo que precisa ser avaliado está no texto.

No livro escrito com outro discípulo de Moretti, Zanin; Torbidoni praticamente ignora a assinatura. (Grafologia Texto Teórico Práctico. Ed.  Tantin)

Temos que levar em conta que a escrita em geral e a assinatura pode conter símbolos dos mais diversos, contudo o que o entrevistado fez foi criar links inexistentes, tanto que foi elegantemente contestado pela mente mais crítica de Chico Pinheiro.
 As condições em que uma assinatura é feita é fator capital para a análise. Há anos um aluno meu achou que o pai tinha algum distúrbio psicológico, pois a escrita era todas tremida, não levou em conta que o bilhete fora escrita no ônibus em movimento.  
Escrever em uma parede depois de um jantar e algumas taças de vinhos é motivo para não se realizar qualquer tipo de análise.

Outro dado relevante, entrevistei diversos atores e muitos me disseram que tinham duas assinaturas, uma para contrato e outra para o público.  Sendo que a para o público normalmente era diferente para que não falsificassem.

Mais um detalhe: na pressa, o autógrafo é quase um rabisco.

Nada disto foi levado em conta e a “leitura” foi a mais abrangente possível.

Em um dos e-mails que recebi: “Dizer para qualquer jornalista do porte do Chico Pinheiro que ele é culto e sofisticado é chover no molhado”.



A análise da letra P de Pinheiro
A grafóloga H. Saint-Morand em seu livro “les bases de l´analyse de l´écriture”. Paris  Vigot fréres, 1943. Diz que  a letra P indica a ousadia (hardiesse) excessiva ou moderada.
Autores como Paul Carton não especificam a qualidade que o P mostra. (Dictionnaire de Graphologie. Librairie de François. 1933.
Outra grafóloga francesa, simplesmente deliciosa em seus escritos, mas sem cientificidade alguma, Roseline Crépy fala que a letra P como a do Pai (Pére)
Embora Crépy não esqueça que a letra precisa ser analisada de acordo com os demais gêneros, pressão, velocidade, dimensão etc.; o entrevistado infelizmente parece que se esquece disto.

Prefiro ficar com Pulver (O Simbolismo da escrita. Ed. Suarez) quando diz que a letra inicial maiúscula  (qualquer que seja ela) separada das demais indica “visão justa das coisas”.



Grafologia em empresas

É impossível para o grafólogo observar organização espacial, gerenciamento de tempo, visão sistêmica somente na assinatura. Aliás, grafólogos do mundo inteiro não analisam assinaturas isoladas em termos de recrutamento e seleção de pessoal.  Nos contatos que mantenho com dezenas de grafólogos americanos, espanhóis, franceses etc.; isto é ponto passivo.

Doenças
Embora existam algumas correlações entre a escrita e algumas doenças, grafólogo não faz diagnóstico, especialmente com um único instrumento, no caso a grafologia. Isto é um tremendo erro, pode induzir a pessoa a comportamentos espúrios. Quem assistiu a série House sabe que fica impossível realizar qualquer avaliação médica por meio da escrita. 
O diagnóstico é privativo de médicos e especialistas. 
A legislação brasileira trata como crime realizar diagnósticos sem ser médico.


Final
Ao que consta o método apresentado tem muito pouco a ver com grafologia. As observações são pessoais e muitas vezes conduzido de modo intuitivo e que se ajusta a pessoa que está sendo analisada.  
Como grafólogo sou totalmente contra este tipo de análise, que não deve ser considerado grafologia. 
Abro espaço em meu blogg e no grupo Grafonauta para o que Roberto se explique de modo consistente., evidente que sem os mistérios e ocultos dos primeiros e-mails que trocamos.

Pessoal
Os comentário devem se restringir a grafologia, sem qualquer tipo de ofensa a quem quer que seja. 






Os cabelos femininos e a linguagem corporal

Os cabelos femininos e a linguagem corporal

Monday, June 18, 2012

CURSO DE FORMAÇÃO DE GRAFÓLOGOS

Curso exclusivo individual ou para dois alunos.

1. Condições

Duração mínima: 12 meses

O Curso visa dar aos participantes condições de realizar Perfis Grafológicos.


Informações gerais:

Aulas individuais ou com dois participantes. Veja no site:

http://www.grafonauta.paulosergiocamargo.com.br/curso.html

Tuesday, June 12, 2012


Carta do Marechal Rondon para os Irmãos Villas Boas.
Cópia enviada por Marcelo Silva, manager do Grupo Desenvolver - SãoPaulo, que estudou com um dos filhos dos sertanistas.

Tuesday, May 08, 2012

Assinatura do Presidente eleito na França. François Hollande

Traços largos, expansivos. Escrita sobressaltada. Assinatura de certo modo é exagerada.
Existe o contraste entre a expansividade dos traços iniciais e finais em relação ao tamanho da zona média - ovais menores e letra L suspensa - signos de contenção.

A letra L suspensa mostra a contenção interior em contrapartida da expansão dos traços iniciais e finais. Isto indica que precisa causar sensação nos primeiros contatos (entrar em cena de Honroth) e ao se despedir (sair de cena).
O desenvolvimento da ação propriamente dita é mais contida, cerebral e controlada. A reflexão cede lugar a expansão.

A letra D no final, a oval desligada da haste, indica que deseja separar a personalidade pública da "intima". (as interpretações variam de acordo com alguns autores)
A letra H é exagerada e com traços regressivos, mas firme e decidida.

Convém lembrar que a análise somente da assinatura é apenas um exercício de grafologia, se faz necessário um texto para afirmações mais conclusivas.

Monday, May 07, 2012

 Desenhos dos canibais de Garanhus. As rubricas estão abaixo.



Caderno queimado.

Thursday, March 29, 2012


Grafología Teórica y Metodológica

J.Tutusaus


Ao longo dos tempos a grafologia se renova e se revigora de maneira intensa. Apesar de toda a gama de informações que a internet nos apresenta, o LIVRO ainda é o principal meio de conhecimento.

Tenho em mãos o novo livro do grande mestre da grafologia mundial  Jaime Tutusaus Lóvez: Grafología Teórica y Metodológica. Ed. Rere Traç. Barcelona. Espanha.

Como nos livros da série anterior, o Prof. Tutusaus consegue de maneira magistral se superar tanto pela precisão das informações, como na apresentação de novos conceitos grafológicos, frutos de sua longa vivência na grafologia mundial.

Ao citar os principais mestres da grafologia mundial, como Crépieux-Jamin, J.Ch.Gille, Müller-Enskat, R. Pophal, G. Moretti y M. Marchesan, o faz de modo preciso, incisivo. Coloca as teorias dos grandes mestres necessárias para a melhor compreensão da grafologia atual.

A “fórmula” encontrada por Tutusaus que mescla as teorias dos mestres, grafologia atual e pesquisas próprias; tornam o livro mais do que um fonte de referência; é uma fonte no qual todos os grafólogos obrigatoriamente precisam beber para compreender como a grafologia funciona no século XXI.

Como todo pesquisador de escol, a cientificidade e a ética predominam no livro. No capítulo I se estudam os “Argumentos a favor da Grafologia” – pag.28, mas também “as limitações da ciência grafológica”, pág 34.

Espaço-Forma-Traço e Movimentos são estudados com detalhes em todo o livro. A eles o Prof. Tutusaus apresentam seus intepretações de forma direta e precisa.

No Capítulo X, página 217, a “Classificação primária dos Tipos de Movimentos” é por demais precisa, assim como a classificação de cada um deles.

Certamente é o manual mais moderno da grafologia mundial e com certeza é uma obra obrigatória a todos os grafólogos. Posso afirmar de forma categórica que o grafólogo que estudar e compreender esta obra, conhece grafologia de forma profunda.



O link com o índice geral da obra e outras informações: 
http://www.sencillezyorden.com/products/no-disponible/

Tuesday, March 06, 2012

Assinatura de Jerôme Valcke; Secretário da Fifa

Assinatura de Jerôme Valcke; Secretário da Fifa

O estudo de Personalidade de Risco não se faz somente pela assinatura, mas ela é um indicativo importante para o grafólogo realizar este tipo de avaliação.
O secretário Jerôme Valcke andou proferindo algumas palavras sobre as obras da Copa do Mundo no Brasil. Palavras mais amenas do que se escuta nos aeroportos.  Contudo não deixam de ser ofensiva em nível diplomático.
A assinatura é ascendente, ilegível e angulosa. Trata-se de uma síndrome que poucas vezes tende a ser positiva.

Final em forma de Faca
O traço toma forma de armas, facas, revólveres, espadas, arpão etc. Trata-se de um traço simbólico que necessita de estudos mais profundos para ser considerado.
Interpretação
Assinala impulsos inconscientes. O escritor projeta sua imagem ou situação no papel. Quando em forma de facas, os ângulos demonstram agressividade. Vontade de ferir os demais, causar danos. Pouca habilidade para negociar internamente suas tensões e lidar de modo correto com suas frustrações. Mudanças bruscas de rumo.

Falta de legibilidade 
Característica gráfica – As letras ou números não são legíveis. Muitas vezes parágrafos completos não são lidos ou apresentam grande dificuldade para tal.
Interpretação
Ambiguidades, intenções fraudulentas. Atividade febril.  Dissimulação, intrigas.  Mentira, ocultação da verdade.

Ângulos
Insistência em sustentar as próprias teses; obstinação em repetir as próprias experiências, mesmo que sejam negativas. Escassa flexibilidade mesmo ante aquilo que é evidente.
Falta de serenidade, juízo e equilíbrio para valorizar de forma objetiva os fatos e acontecimentos. Acentuada sensibilidade e teimosia que podem desembocar para a falta de compensação psíquica; inclusive a fúria, quando os acontecimentos o impedem de chegar aos seus objetivos que empenhar ao o máximo de sua capacidade de resistência. Escassa maleabilidade e difícil ambientação, além de forte propriedade psíquica para raciocinar sobre determinados fins prefixados. (Torbidoni)


 Os estudos estão no livro “Personalidades de risco: estudos de grafologia”  Paulo
Sergio de Camargo – São Paulo.  2010.


Paulo Sergio de Camargo

Grafólogo – Especialista em Linguagem Corporal

Wednesday, January 04, 2012

Escrita de Clarisse Lispector no final da vida.

Escrita de Clarisse Lispector no final da vida.

A escrita é descendente e forma uma pirâmide invertida (as margens se estreitam). (Veja a nota  abaixo)
Este tipo de síndrome é comum em pessoas que sentem que o fim está próximo.


A escrita é ligada  e simplificada. 


O texto está no site de Pedro Corrâa Lago
http://revistapiaui.estadao.com.br/blogs/questoes-manuscritas/geral/manuscrito-inedito-de-clarice-lispector