Sunday, August 27, 2006

Pessoal,
Primeiro quer agradecer a gentileza e o carinho que tenho recebido pelo livro "Psicodinâmica do Espaço na Grafologia. Ed. Vetor.
Gostaria de presentar a todos, mas isto é impossível.

O livros tem 328 páginas. Nele faço um estudo detalhado do espaço na grafologia.

Falo de deversos assuntos que ainda não foram mostrados em livros de grafologia do Brasil; entre eles:
- 10 tipos de movimento
- Espaço na escola do Padre italiano Girolamo Moretti
- Estudos de Heiss
- Imagem do Movimento, do Espaço e da Forma.
- Ligações espaciais de C. Honroth
- Estudos da Zonas Superior, média e inferior
- Estudos das Margens


Como encontrar o livro:
Caminho 01 -
Editora Vetor
http://www.vetoreditora.com.br/catalogoDetalhe.asp?id=304&param=liv

Ou por telefone 0xx 11 3146 0033

Caminho 02 -
No site da Submarino:
http://www.submarino.com.br


Caminho 03 -
Último dos últimos recursos
Mande um email para
grafonauta@br.inter,net



Dados do livro:

Ano: 2006
Edição: 1ª edição
Páginas: 328 páginas
Tamanho: 14x21 cm
ISBN: 8575851713
Preço: R$ 45,00

Monday, August 21, 2006




Esta é a capa do livro "Psicodinâmica do espaço da grafologia". Ed. Vetor. São Paulo
São 315 páginas.

Monday, August 14, 2006

Vamos observar a escrita de Suzanne:

Partindo do princípio:
1. De que já conhecemos a pessoa; ouvimos muitas informações desencontradas e podemos estar contaminados por isto.

2. Não devemos acreditar naquilo que a imprensa diz e tudo que ouvimos.


Sabedor disto:

1. Primeiramente tentei observar se a escrita não é Desconcertante.

Em 1989 Augusto Vels publicou um interessante artigo na Revista da AGRUPACIÓN DE GRAFOANALISTAS CONSULTIVOS DE ESPANA.
AGC. Boletim número 05 - Las escrituras desconcertantes. (A. Vels)

Não se trata da escrita Discordante. Esta é outra teoria da grafologia.

As teorias não são de Vels; mas o artigo praticamente - ao que me consta - introduz na Espanha o estudo deste tipo de escrita.
Antes ele já havia citado no livro "Manual de Grafoanálisis" de 1983.
O tema é abordado no livro: "Grafologia de A la Z" Editora Herder. D02 - PÁG. 118.

Jamin já avisava no livro “ABC da Grafologia” que determinadas escritas poderiam mostrar exatamente o contrário daquilo que observamos na primeira vista.
E citava o exemplo de depressivos cuja escrita era ascendente.

Vels cita que "una escritura regular y metódica puede dar fallos de adaptación; una escritura dessigual.,más o menos desordenada y imprecisa puede, en determinados casos, pertenecer a sujetos eficaces en su trabajo..."


2. Logo depois tentei montar a síndrome da escrita:
Neste estudo o que mais se aproximou foi Síndrome de Inadaptação de Robert Olivaux .
Livro “L’analyse graphologique- Masson.

Relata a Impessoalidade gráfica e como ela manifesta-se na escrita:
- Não apresenta simplificações, nem combinações e é pouco progressiva, lenta, pode acorrer forte pressão, chega a ser banal.


O livro relata ainda o estudo da “Fixação adolescente” (expansão, rigidez, analisando todos as escritas tipográficas, artificial, cilíndrica, etc.

Aqui já podemos observar claramente algumas características psicológicas.

Inibição
A inibição gráfica é vista através da diminuição da progressão, retoques, contração das letras, espaços interiores das letras etc.

A inibição pode se manifestar através de uma ou duas síndromes. A inibição mais normal é provocada pela emotividade. Uma pessoa emotiva reage a solicitação e relacionamentos interpessoais de diversas maneiras, uns tem tendência a minimizar, outros as exacerbar etc.

A escrita inibida se manifesta por uma diminuição ou interrupção mais ou menos bruscas dos movimentos.

Portanto, divide com o antônimo da escrita dinâmica e sua associada a desigual, o privilégio de afetar todos os modos de expressão do grafismo.
Estas três grandes espécies qualitativas são inseparáveis no pensamento do grafólogo; sua importância é enorme e a sua ação é flexível e constante. (Jamin – ABC da Grafologia).
.....
......
.....;

De outra maneira – uma espécie de inibição não constitui uma escrita inibida; ela resulta da conjugação de muitos signos de inibição e se suas influências recíprocas. O deslocamento da pressão é uma reação a inibição.

.....
......
.....

A inibição deveria ser um meio de dominar-se, não de se sujeitar. (Jamin)
Conceito de si: exprime-se pela linha de base e verticalidade das letras, pressão nos pontos e acentos e outros detalhes que assinalam uma vigilância ativa.

Como resumo:
A Síndrome de inibição que se manifesta através da soltura ou contração do gesto permite observar inibições de ordem afetiva.

Talvez seja esta a primeira interpretação feita pelo grafólogo.


- Vejamos de modo mais intenso a Síndrome da Impessoalidade.

Impessoalidade
A tendência de nossa escrita é evoluir à partir de um modelo escolar, entretanto algumas pessoas mantém um tipo de escrita chamada de impessoal, que é aquela nas quais as qualidades gráficas não evoluem, parecem estagnadas no tempo.
....
.....
......

Indica entre outras características compensações e defesas pessoais.



3. A Pressão.
Embora nesta amostra seja quase impossível avaliar deste modo a escrita com está.
É na pressão que podemos desvendar as características mais profundas da personalidade. No estudo do traço.

Volto depois.